Estudo de Caso – PSA

Projeto de IDI “Mosipo”: Iniciativa Clube de Fornecedores do Compete2020
Autor: Eng. Pedro Lima
26 de Março de 2021

Grupo PSA

O Centro de Produção PSA em Mangualde é responsável pela produção de veículos automóveis Peugeot, Citroën e Opel. Com 59 anos de história e mais de 1,4 milhões de veículos produzidos, está a fabricar 333 veículos por dia, com a laboração em três turnos.

O DESAFIO

O projeto MOSIPO concentra-se na análise do processo mais relevante em termos de consumo energético do fabrico automóvel – a pintura e-coat e no Túnel de Tratamento de Superfície (TTS), visando o desenvolvimento de um protótipo que permita fazer a gestão otimizada destas infraestruturas. Pretende-se tornar mais eficiente a utilização de energia, reduzir os custos operacionais, efetuar a descarbonização do processo e incrementar a qualidade dos produtos. O projeto insere-se na iniciativa “Clube de Fornecedores” do Compete 2020, decorrendo entre 2021 e 2023.

 

A SOLUÇÃO

O consórcio deste projeto recorrerá a metodologias de modelação e simulação para a otimização de processos e equipamentos. Será desenvolvida uma plataforma de gestão integrada (Modelo 0D) para a realização de balanços energéticos, suportada na digitalização do processo produtivo.

Este projeto irá prosseguir diferentes linhas de investigação para a implementação de técnicas de otimização energética e de qualidade do produto final.

Uma das linhas de investigação a desenvolver baseia-se na criação de um smart digital twin do processo e-coat que resulta da criação de um modelo CFD-Estrutural acoplado, integrado numa base de dados Artificial Neural Network-ANN, que permitirá assegurar os requisitos de qualidade ótimos da carroçaria.

Outra das linhas de investigação recai na avaliação das possibilidades de descarbonização do processo de pintura pela modelação CFD (Computational Fluid Dynamics) de incineradores térmicos de COVs (Componentes Orgânicos Voláteis), para prever com rigor o desempenho otimizado destes equipamentos, que culminará num modelo simplificado para a sua operação e controlo. Nesta análise serão explorados os impactos da incorporação do hidrogénio como vetor energético.

O modelo integrado simplificado de análise incorporará as diferentes linhas de investigação, permitindo simular o comportamento global da instalação pela alteração das condições de funcionamento. Poderão assim ser propostas medidas de melhoria para garantir as condições de operação ideais no processo produtivo, visando a redução do consumo energético e da emissão de CO2, bem como a exploração de possibilidades de aumentar a qualidade e/ou incrementar a cadência de produção da estufa e-coat.